Viva a política do humor

by

O texto de Sérgio D’ávila implica em contar que mesmo satirizados no site Youtube ou em programas humorísticos, os políticos ganham popularidade. Seja por suas trapalhadas eleitoreiras ou por paródias bem sacadas.

As aparições dos candidatos na mídia rendem assuntos para charges e textos bem-humorados, muito acessados na rede. Isso permite que o político atinja maior popularidade. Desde 2004, no pré- advento do Youtube, a idéia já fazia sucesso na corrida da Casa Branca, segundo o autor.

Hoje esses vídeos não nos remetem a um passado distante, pois a informação e as mudanças são muito rápidas. O candidato que não aparece na rede não existe. Na corrida pelas eleições, sejam elas americanas ou brasileiras, o que vale é aparecer. Viva o humor!

Por Rosana Pires e Marcela Lima

10-3-2008

Comentário do texto “Quem não youtuba, se trumbica”, de Sérgio D’ávila, na Revista da Folha, 9-3-2008

Tags: , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: